Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cenas

A Bomba

Fevereiro 23, 2022

surrealism.world_1642273993.jpg

Já estiveste na situação em que sentes que vais rebentar a qualquer momento e cruzaste-te com pessoas que te pergunta “como vais?” e tu respondes em piloto automático “estou bem e tu?” “esta tudo bem e contigo” e tu sabes que nada esta bem, mas não queres perder tempo com explicações ou dá-las a essa pessoa e a tua cabeça continua esse turbilhão de ideias que estão prestes explodir e tu não sabes o que fazer para a acalmar, a não ser continuar com um sorriso nos lábios e passo firme no pé, até o dia em que acendes o rastilho da bomba que tens entre os teus ombros e que vai explodir num rebentamento sem o som aonde vão todos os teus “ais” e deixas depois as pessoas suspensas a perguntar “o que aconteceu?”

Reset

Fevereiro 17, 2022

5454657.jpgNão era bom que existisse no nosso corpo um botão de reset que podíamos acionar sempre que nos sentíamos cansados e voltávamos a um momento em que estávamos sem sintomas nenhuns de fadiga e estava tudo bem connosco e sentíamo-nos fortes, cheios de vigor, e ideias. Talvez esse botão exista e seja o nosso sono reparador, mas pensava numa solução mais radical em algo mais libertador e profundo que uma simples noite bem dormida. Um estalar magico dos dedos que nos fazia nascer outra vez, mas sem a necessidade de passar por todo o processo do nascimento do género, agora tenho o copo de água cheio e vou deita-lo fora para o encher novamente. Reset, o interruptor mágico

O Corvo

Fevereiro 10, 2022

1nto_the_darkness_1592599809.jpg

Gosto bastante de pássaros, penso que deve ser por poderem voar e ver tudo do alto por isso parece que são totalmente livres, além disso, grande parte deles também canta muito bem. Sendo o preto uma das minhas cores favoritas é bastante natural que fosse gostar de um pássaro preto e de facto isso corresponde a verdade. Os Corvos são das aves que aprecio mais simplesmente porque são pretas e eu gostava de conseguir fazer uma história onde entra-se um pássaro preto, mas não sou capaz e embora tenha pensado bastante num conto com um corvo não consigo imaginar um enredo interessante e curto para criar um pequeno relato para ti.

A Morte

Fevereiro 04, 2022

267614877_469254857895299_8932620513473434555_n.jp

Perguntas-te me como morri? Eu tentei explicar-te que não sabia bem como vivera por isso era irrelevante estar a tentar explicar-te os factos que levaram a minha morte, mas tu insistias em saber pormenores e dizias teres tempo para me ouvir e que sabias escutar uma boa história. Eu esfregava as mãos enquanto escutava o estalar da lenha a arder e procurava aquecer-me sem saber o que havia de fazer e olhava para o lume a pedir conselhos, foi então que me sentei longe das chamas e contei-te os últimos momentos em que estive vivo, mas sem saber se eram realmente os meus últimos momentos vivos, se os últimos momentos em que me senti vivo.

Mensagens

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub