Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cenas

Acordei

Janeiro 31, 2022

gmofps_1594570701.jpg

Adormeci. Sonhei estar fora da terra e que a lua transportava-me e carregava-me dentro de um cesto de ‘vide’ que viajava a uma velocidade enfurecida através de um meteorito formado por dezenas de fragmentos de asteroides e embora pudéssemos chocar a qualquer instante com um desses asteroides eu não tinha medo porque levava nos braços o urso que tu me tinhas dado e que disseste que enquanto eu o segurasse nada de mal me acontecia porque ele era magico. E foi nesse instante que vi, perto do sol, um planeta apinhado de ursos como o meu que corriam de um lado para o outro a apontar também para mim. Acordei e já não tinha nenhum urso comigo e agora sim, tinha medo.

O Barqueiro

Janeiro 24, 2022

1.jpg

“Sou Caronte o barqueiro de Hades, que carrega as almas dos recém-mortos sobre as águas do rio Estige e Aqueronte, que dividiam o mundo dos vivos do mundo dos mortos. Deves entregar-me uma moeda para pagar o destino e a travessia do rio para posteriormente conheceres o novo mundo que te aguarda. O Mundo dos Mortos que tem a tua espera Tânato o Deus da Morte que vai guardar a tua alma imortal sob a sua nuvem prateada que arrebata a vida dos mortais”- disse Caronte

A Floresta

Janeiro 17, 2022

darknmoody_hunter_1638181030.jpg

As vezes penso que a vida é como a criança do conto de fadas que vai atravessar a floresta para levar um cesto de bolinhos a avó, mas têm de ter cuidado como o lobo mau. Nesse sentido a nossa vida é um atravessar da floresta constante em que estamos sempre de sentidos atentos porque o lobo mau espreita a cada momento e esta sempre pronto para nos atacar e comer. As vezes fazemos a travessia da floresta acompanhados por outras crianças e nesses momentos podemos descontrair um pouco mais, mas grande parte do trajeto é feito por nós sozinhos em que caminhamos meio perdidos e nunca chegamos ao nosso destino que é a casa da avó, ate o dia em que morrermos e nessa altura chegamos a casa da Avó.

Voar

Janeiro 10, 2022

12.jpgImpediram-me de voar por isso não posso saltar para o vazio porque  caio desamparado e morro esborrachado no chão, mas existiu uma altura em que eu era livre e voava e voava e sentia o vento bater no meu corpo livre enquanto pairava lá no alto e via a terra pequenina em baixo e nada me dava mais prazer do que essa visão de tranquilidade, mas hoje tudo acabou porque estou preso ao destino que me traçaram e impede-me de voar e concretizar os meus sonhos tanto aqueles mais supérfluos como os mais profundos.

Traços

Janeiro 03, 2022

nick-fewings-ka7REB1AJl4-unsplash.jpg

A vida as vezes coloca-nos a desafios que nos poem a prova onde temos de usar tanto o que sentimos no nosso coração, como o conhecimento que temos nosso cérebro. Por vezes é difícil saber qual dessas componentes nos esta a guiar. As vezes só olhando para trás é que conseguimos perceber o que fizemos em determinada altura da nossa vida, mas não nós podemos agarrar ao passado nem estar constantemente á procura de explicações para os nossos comportamentos. O nosso trilho esta traçado e nos vamos caminhando nele e fora dele, tentando não nos afastamos muito da nossa missão que um dia nos foi destinada.

Mensagens

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub